29 de dezembro de 2009

Chance perdida

AINDA NÃO FOI DESTA VEZ

O PROJETO DE INCLUSÃO DESPORTIVA, de autoria do desportista Junior Caju, poderia ter significado o início da redenção do esporte local, caso tivesse recebido as ajudas que buscou. Elaborado em março de 2009, o projeto tinha como objetivo principal “estimular e aproximar a prática desportiva das várias faixas etárias e camadas sociais do município de Poço Branco, além de criar e obedecer a um calendário desportivo anual”. Estavam envolvidos no projeto desde as crianças da rede municipal de ensino até os idosos da comunidade. Toda a documentação pertinente foi elaborada e anexada ao projeto que, levado ao conhecimento da Secretaria de Esportes do RN e ao Ministério do Esporte, não obteve resposta alguma da primeira entidade. Entretanto, o projeto originado em Poço Branco passou no 1º estágio de aprovação do Ministério do Esporte. Num segundo momento, o ministério exigiu que fosse agregada ao projeto uma entidade desportiva local, sem fins lucrativos, para receber os primeiros recursos. Infelizmente, nenhuma entidade local, ligada ao desporto, foi considerada apta a execução de tal convênio. Mais uma vez, o Esporte de Poço Branco perdeu outra grande chance de se desenvolver.

2 comentários:

gustavo_dantas disse...

Informações do blog de Poço Branco dão conta que "Dentre os 167 municípios do RN apenas cinco foram contemplados com o Programa Segundo Tempo, do Ministério dos Esportes. Poço Branco figura entre as cinco cidades potiguares escolhidas por dispor de capacitação e grandes desafios a vencer. Numa área tão importante atualmente, com ênfase na atividade física como sinônimo de saúde, isso não ocorrerá apenas com a reedição do Programa Segundo Tempo na cidade. Sobretudo, será preciso implantar programas sócio educativos que contemplem crianças, jovens, adultos e idosos (ou a maioria deles)". Espero que mesmo não tenha saído esse porjeto de inclusão inclusão desportiva, o programa do ME tenha algum impacto positivo no esporte de nossa querida cidade.

almir santiago disse...

espero que em poço branco nao aconteça o mesmo que em pureza. aqui o programa tercero tempo veiu em 2007 e ninguem viu o que foi feito. em 6 meses a prefeitura daqui recebeu quase 78 mil reais e nada mudou no esporte de pureza. olho nos recusos, ein!!!